Adicionar à minha lista

Zaatar feito em casa

Ana Bacellar

Há uns dois anos, ganhei de um amigo um potinho de zaatar vindo do Líbano e preparado com o famoso tomilho selvagem, que é típico da região, e tem aroma e sabor de uma mistura de tomilho, manjerona e orégano, gergelim, sumac, cominho, pimenta moída, coentro em grão e sal. Usei o zaatar com parcimônia, pois não queria que ele acabasse rápido e ele realmente fazia a diferença nas pastas de grão-de-bico, berinjela, coalhada, pra rechear esfihas e folhados que preparava com ele.

Quando acabou, fui estudar um pouco sobre o assunto nos meus livros do mundo árabe e comecei a preparar o meu zaatar em casa.

Pra quem não conhece, o zaatar, ou za’atar pode ser tanto o tomilho selvagem do Oriente Médio, que tem ares de tomilho, manjerona e orégano, como também um tempero seco que é a mistura feita desse tomilho (fora da região, usa-se tomilho comum seco ou fresco), gergelim torrado, sumac (o frutinho desidratado e moído de um arbusto do Oriente Médio e que dá toques da acidez deliciosa dos cítricos e uma cor avermelhada linda a muitas receitas), sementes secas e moídas de cominho e de coentro, sal e pimenta (que pode ser seca, como a do reino ou seca em flocos, como uma calabresa).

Acredite que o sumac é fundamental pra se conseguir um zaatar saboroso e instigante e vá atrás. É verdade que nem todo supermercado vende o produto, mas ele sempre aparece nas prateleiras dos empórios sírios e libaneses e, também, muitos restaurantes que preparam pratos do Oriente Médio costumam vender ingredientes. Ele ainda pode ser encontrado em lojas online, como a Bombay especiarias.

O preparo é simples, basta socar o tomilho num pilão com o coentro em grão, ou processar todos os ingredientes por alguns segundos, apenas até conseguir um pó grosso e ainda encaroçado. Depois, basta guardar o zaatar por até 1 mês num pote bem fechado e em temperatura ambiente.

Além de usar o zaatar nas receitas clássicas, como homus de grão de bico, coalhada seca, pastas de berinjela, esfiha folhada de carne, adoro colocar pitadas de zaatar em grelhados e em batatas cozidas.

Só usar e abusar!

Ingredientes

  • 2 colheres (sopa) de folhas de tomilho frescas ou secas (2 ramos)
  • 2 colheres (sopa) de sumac
  • 2 colheres (sopa) de gergelim torrado
  • 1 colher (sopa) de cominho em pó
  • 1 colher (sopa) de coentro em pó
  • 2 e ½ colheres (chá) de sal
  • 1 colher (chá) de pimenta vermelha seca esfarelada (pode ser calabresa)

Preparo

Se for utilizar um pilão, comece socando o tomilho pra liberar os aromas, depois junte os demais ingredientes, misture e soque por mais 1min e pronto. Se preferir, coloque os ingredientes num mini processador e bata por, no máximo, uns 30s, pois a mistura deve continuar com “pedacinhos” e não se transformar em pó.

Coloque a mistura num pote com tampa e guarde por até 1 mês em temperatura ambiente (passado esse tempo, ainda dá pra usar, mas o aroma e o sabor começam a mudar).

Sirva com homus de grão de bico, coalhada seca, pastas de berinjela, sobre batatas cozidas e grelhados ou como ingrediente de alguma receita, como esfilha folhada de carne.

Dura até 1 mês no pote bem fechado e em temperatura ambiente.

Deixe uma resposta

O seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *