Adicionar à minha lista

Torta maravilhosa de limão com merengue

Ana Bacellar Torta maravilhosa de limão com merengue

Quem adora limão com certeza adora uma uma torta maravilhosa de limão com merengue. Eu sou desse time!

A base crocante e amanteigada de biscoitos esmigalhados, o creme azedinho de limão e o merengue fofo como nuvem fazem uma combinação e tanto.

A torta é doce e azedinha de doer? E daí? Se tanta gente adora e a torta some em pouquíssimo tempo, não há motivo pra deixar uma delícia dessas de lado. Quem prefere doces menos doces e não gosta de limão pode escolher outra sobremesa. Eu acho a maior graça quando começo a servir a torta e alguém diz que a fatia é grande e blá blá blá. Aí pega uma fatia menor, come tudo gulosamente e pede mais um pedaço e até mais um outro.

Ao mesmo tempo, o difícil, pelo menos pra mim, é olhar pra torta que sobrou na geladeira sem roubar uma lasca toda vez que vou atrás de um copo d’água.

Frequentemente, as receitas de torta de limão que aparecem por aí só leva leite condensado, ovo e limão. Mas quis fazer diferente! Pensei na receita mais clássica, sem leite condensado. Além de diminuir muito o açúcar em relação às receitas clássicas, juntei umas pitadas de sal no creme pra quebrar um pouco o doce e deixar o recheio mais emocionante.

Com limão verde, tahiti ou galego a torta fica saborosíssima e bem azedinha. Com o limão siciliano ela ganha um aroma floral delicioso e com o cravo, que também é chamado de rosa ou capeta, ela fica o máximo (eu amo!).

A base crocante não poderia ser mais simples, só biscoito maisena esfarelado (farelo mesmo) com manteiga que vai ao forno pra firmar e dourar.

O recheio não leva mais do que 10min no fogo e vai pronto e morno pro fundo de torta já assado.

Há quem cubra o creme de limão com uma camada farta de merengue e sirva direto. Eu gosto de levar a torta com o merengue por uns minutinhos ao forno muito quente, ou ao grill, pra dar uma douradinha e um leve caramelizado na superfície. A sobremesa fica ainda mais linda e apetitosa!

Certa vez, enquanto batia o merengue e sonhava com aquele monte fofíssimo coroando a torta, resolvi acrescentar ½ colher de chá de cremor de tártaro, um dos componentes do fermento químico e responsável por estabilizar as claras, só pra garantir que o monte continuaria não murcharia depois de sair do forno e esfriar, mesmo depois de umas horas na geladeira, e funcionou.

Todavia, apesar do monte continuar alto, a torta apresentou três problemas intrigantes: o merengue e o creme se separaram quando ela esfriou. O merengue encolheu, descolou da borda, que ficou melada, e um tanto de creme amarelo ficou aparecendo na volta inteira. A torta parecia que suava, cheia de bolhinhas e com um pouco de líquido que teimava em surgir sei lá de onde. Refiz a torta exatamente como sugeriam quase todas as receitas que encontrei e nada de solução, então fui atrás de dicas e mais ideias.

Repensei em cada etapa do processo e ficou claro que os problemas não estavam nem na base crocante, nem no creme propriamente dito, que não mudavam nada, pois as complicações surgiam a partir da saída do merengue do forno e só ele mudava. Recapitulei tudo e entendi que o x da questão deveria estar nas temperaturas do forno ou do creme e do merengue (eu sempre espalhava o merengue sobre o creme morno).

Dessa forma, resolvi gelar o fundo da torta com o creme antes de espalhar a cobertura e levar ao forno pra dourar e foi catastrófico: o gelado formou vapor com mil bolhinhas e o merengue encolheu.

Mudei tudo: esperei o creme esfriar em temperatura ambiente, cobri com o merengue e forno, ficou perfeito!!! Alegria total, não encolheu nadinha e continuo no lugar até mesmo no dia seguinte, depois de horas na geladeira. Mistério resolvido.

Enfim, já fica o aviso: não tem como resistir à essa torta maravilhosa de limão com merengue!

Ingredientes

Base

  • 200 g de biscoito doce tipo maisena bem esfarelado, pó mesmo
  • 100 g de manteiga em temperatura ambiente

Creme

  • 1 e 1/3 de xícara (chá) de água (320 ml)
  • 1/3 de xícara (chá) de maisena (30g)
  • 1 xícara (chá) de açúcar (150g)
  • 1/2 colher (chá) de sal
  • 4 gemas passadas pela peneira
  • 100 g de manteiga gelada em cubinhos
  • 1/3 de xícara (chá) de suco de limão (80 ml, normalmente uns 2 limões grandes)
  • 1 colher (sopa) de raspas de limão

Merengue

  • 1 xícara (chá) de açúcar (150g)
  • 4 claras
  • ½ colher (chá) de cremor de tártaro

Preparo

Base – Aqueça o forno a 180ºC (médio-alto). Separe uma fôrma de fundo removível de uns 20 cm de diâmetro ou um refratário de uns 20 cm de diâmetro se preferir não arriscar e desenformar.

Numa tigela, misture o biscoito e a manteiga até obter uma farofa grossa e úmida. Pressionando bem e cuidando para conseguir uma camada uniforme, forre com a farofa o fundo e as laterais da fôrma. Use o dorso de uma colher ou a base de uma xícara pra acertar e forrar a fôrma e não se aflija se ficar um pouco irregular. A torta tem o seu lado rústico, esfarela mesmo.

Asse o fundo de torta por 8 a 10min, só até dourar, pois ele sairá do forno ainda meio solto e macio, mas firmará e ficará crocante depois de esfriar. Deixe amornar antes de rechear.

Creme – Aqueça a água, a maisena, o açúcar e o sal numa panela média e mexa até ferver e engrossar. Junte as gemas e continue mexendo até ferver de novo. Retire do fogo, misture a manteiga até conseguir um creme liso e depois incorpore o suco e as raspas de limão. Espere amornar por uns 5min e despeje na base da torta. Deixe o creme esfriar totalmente e fora da geladeira antes de cobrir com o merengue e finalizar a torta.

Merengue – Aqueça o forno a 220ºC (alto) ou aqueça a função dourar ou gratinar do forno. Bata as claras com a batedeira até obter uma espuma bem branca, junte o cremor de tártaro e, sem parar de bater, adicione o açúcar de colherada em colherada (só acrescente uma nova colherada quando a anterior estiver totalmente incorporada às claras). Bata até o merengue firmar e encorpar.

Espalhe o merengue sobre o creme de limão deixando o centro mais alto. Leve a torta ao forno bem quente por uns 3min só pra dourar na superfície.

Retire do forno, espere esfriar e leve à geladeira por umas 3h pra firmar antes de servir. Ela fica bem na geladeira por até 2 dias, mas dificilmente resiste a esse tempo, acaba antes.

13 Comentários

  1. 1
    • 2

      Leonardo, boa noite! Costuma dar certinho. Bom saber que você está aproveitando as nossas dicas e receitas. Conte pra gente o resultado! E como a gente sempre diz, ninguém em casa vai morrer porque o pudim quebrou, o que importa é estar gostoso. Abraços, Ana e Helô

  2. 3

    Boa noite, estou querendo fazer amanhã. Li a receita com atenção e você cita a adição de manteiga no creme, porém nos ingredientes a manteiga só vi está citada na base. Que quantidade de manteiga seria? Em que condição a manteiga?

  3. 7

    Boa noite, estou querendo fazer a torta de limão amanhã. Li a receita com atenção e você cita a adição de manteiga no creme, porém nos ingredientes eu só vi a manteiga citada na base. Que quantidade de manteiga seria no creme? Em que condição a manteiga?

    • 8

      Selma, boa noite!
      Você tem toda a razão, deixamos a quantidade de manteiga de lado na hora de organizar a relação de ingredientes do post. Já fizemos o ajuste, são 100 g de manteiga. Use a manteiga gelada e cortada em cubinhos, assim ela derrete apenas o bastante pra conseguir a cremosidade que se deseja.
      Muito obrigada pela sua ajuda de “revisão”, pois só assim o nosso site pode melhorar.
      Abraços, Ana e Helô

  4. 10
    • 11

      Lourdes, boa tarde!
      Dependendo do creme, não talha.
      Na receita que vai aqui, como os ingredientes no fogo são água, maisena, gemas, limão e açúcar, não há problema mesmo, fique tranquila.
      Conte sempre com a gente.
      Abraços, Ana e Helô

  5. 12

    Estava. Esmo em buscar de uma torta de limão sem leite condensado. Ficam extremamente doces. Vou fazer esta e volto para contar. Meu merengue sempre encolhe também! Vou seguir suas dicas. Uma pergunta, o merengue precisa assar, ou vai ao forno apenas para dourar? Posso substituir este processo dourando a superfície com a chama de um maçarico?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *