Adicionar à minha lista

Torta de mirtilo americana

Descubra como fazer a tradicional blueberry pie

Torta de mirtilo americana - Por Ana Bacellar Torta de mirtilo americana

Essa torta de mirtilo americana é aquela torta linda, a famosa blueberry pie, que fica com a massa crocante e dourada envolvendo o recheio azedinho doce com perfeição.

É uma torta fechada, como a torta americana de maçãs, só que muito mais simples e rápida, pois o mirtilo não precisa de cozimento no fogo, como acontece com a maçã.

Como deixar a torta crocante?

A maioria das receitas que promete massas crocantíssimas pede pra usar gordura hidrogenada, que garante a textura, mas não tem sabor algum e não faz parte da lista de produtos naturais. Um tanto de gente faz a massa com metade gordura hidrogenada pela textura, e metade manteiga, pelo sabor. A minoria prepara a massa só com manteiga, que de fato que dá uma massa um tiquinho menos leve, mas tem o sabor, o caramelizado, o aroma e e a cor que só ela tem. Pra gente, essas qualidades da manteiga falam mais alto e a escolha é manteiga sempre, e pronto.

Cobertura da torta

Quase toda receita americana de massa pra torta coberta de fruta não leva açúcar ou, se leva, é bem pouco, quer dizer, a doçura fica por conta do recheio e do açúcar polvilhado sobre a massa antes de assar. A polvilhada de açúcar e a pincelada com leite substituem a gema de sempre e garantem o dourado brilhante da superfície. Dá certíssimo, o equilíbrio de doçura é perfeito e a torta não fica nadinha de nadinha enjoativa.

Tamanho da torta

A torta pode ser preparada num refratário baixo ou numa fôrma canelada de fundo removível, aqueles usados pra preparar quiches funcionam perfeitamente bem. Se usar um refratário, a torta nem precisará ser desenformada, pode ir à mesa direto. Se usar uma fôrma, é melhor desenformar e transferir pra um prato. Desenformar não é complicado, só esperar a torta amornar um pouco pra massa firmar e não quebrar com tanta facilidade.

A gente usou uma fôrma canelada de fundo removível de 18 cm, que é pequena e rende 4 porções generosa, pois o objetivo era conseguir uma torta pra ser consumida em no máximo 2 dias pra manter a textura da massa. O tamanho das fôrmas não segue muitos padrões e as menores, não individuais, costumam ter de 17cm a 20cm. Com 17 ou 18 cm a torta fica um pouco mais alta, com 20 cm a camada de recheio fica mais baixa, mas também funciona.

A quantidade de massa foi reduzida ao máximo. Pode ser que sobre um pouco, mas dá pra congelar e usar numa outra receita. Também não dá pra diminuir a quantidade de fruta do recheio, pois ele diminui no forno e, com menos fruta, a torta ficará vazia.

A torta de mirtilo americana pode ser servida morna ou fria. Ainda quente é mais complicado, pois o recheio não tem muito estrutura e escorre em excesso (escorrer um pouco é totalmente normal!). Resista à tentação de usar mais maisena pra engrossar o recheio, pois com mais maisena ele fica pesado.

Outras frutas>

A gente usou mirtilos frescos no recheio da Berry House, mas pode ser framboesa ou amora, ou uma mistura das frutas vermelhas que quiser. As frutas frescas são sempre mais gostosas, tanto em sabor, como em doçura, como em textura, mas a receita funciona com frutas congeladas. Se forem congeladas.

Pra deixar a sobremesa ainda mais emocionante, só servir com creme de leite batido em chantilly ou sorvete de baunilha de verdade. A torta é tão boa que não precisa ficar só pro momento da sobremesa, ela vai bem a qualquer hora.

Torta americana de mirtilo

Ingredientes

Massa

  • 3 xícaras (chá) de farinha de trigo (aproximadamente, 360 g)
  • 200 g de manteiga gelada em cubinhos
  • 5 colheres (sopa) de água gelada, aproximadamente

Recheio

  • 375 g de mirtilo fresco (normalmente 3 caixinhas)
  • 1 colher (sopa) de 1 limão
  • 1/3 de xícara de açúcar comum (50 g)
  • 1/3 de xícara de maisena (80 g)

Finalização

  • 3 colheres (sopa) de leite, aproximadamente
  • 2 colheres (sopa) de açúcar comum pra polvilhar, aproximadamente (mas também pode ser açúcar cristal)

Preparo

Massa – Misture numa tigela a farinha, duas pitadas de sal e a manteiga e esfarele com a ponta dos dedos até obter uma farofa.

Junte a água aos poucos e trabalhe até conseguir uma massa macia que se solte das mãos (junte um pouquinho de água se estiver muito seca, ou de farinha se estiver pegajosa).

Divida a massa em duas partes iguais, envolva em filme plástico e leve à geladeira por uns 15min, ou até por 2 dias.

Recheio – Coloque o mirtilo, o suco de limão, o açúcar e a maisena numa tigela e misture só o bastante pra envolver bem. Reserve.

Separe uma fôrma redonda e pequena de fundo removível ou um refratário baixo pra fazer tortas, como os usados pra fazer quiches (de 17cm a 20 cm, quando menor, mais alta a camada de recheio).

Sobre uma superfície polvilhada com um pouco de farinha, abra as duas partes da massa até conseguir 2 discos de uns 25 cm.

Forre a base e as laterais do refratário com um disco de massa.

Espalhe o recheio na cavidade e cubra com a outra metade da massa. Pressione as bordas com os dedos para colar. Pra que o vapor que surge com o aquecimento saia e não encharque a massa, faça uns 4 cortes na superfície usando uma faca afiada ou, antes de cobrir a torta e usando um cortador pra biscoitos, faça uns 3 ou 4 “furos” na massa, depois cole esses pedaços em algum lugar da massa e cubra (a gente usou um cortador pequeno de coração).

Leve a torta montada à geladeira por uns 10min, enquanto o forno aquece a 200ºC (alto).

Retire a torta da geladeira, pincele a superfície com o leite e polvilhe por cima o açúcar.

Leve a torta ao forno e asse a 200ºC por 15min, até a massa perder o jeito de massa crua.

Diminuta a temperatura pra 180ºC (médio) e continue assando a torta por mais uns 30min, até que um perfume delicioso invada a cozinha e a massa esteja bem dourada, crocante e se soltando das laterais.

Retire a torta do forno, deixe descansar por 1h, desenforme se for o caso, e sirva com creme de leite batido em chantilly ou com sorvete de baunilha de verdade.

É claro que, no dia em que assada, a torta fica mais gostosa, pois o a massa fica mais crocante (o recheio é úmido), mas ela se conserva bem por até 2 dias na geladeira e pode ser servida em temperatura ambiente (retire da geladeira uns 30min antes de servir) ou morna (aqueça por uns minutos em forno médio).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *