Adicionar à minha lista

Sorvete de castanha e cupuaçu – carimbó

Feito com:

Chegando a Belém, uma das primeiras coisas que fiz foi tomar sorvete na Cairu, a superpremiada sorveteria paraense. Escolher foi difícil, a vontade era de pegar um copinho de cada sabor, mas os atendentes gentis perceberam o meu encantamento, perguntaram se eu queria umas “provinhas” e a festa começou.

Comecei pelos sorvetes de frutas mais familiares, como cupuaçu, açaí e mangaba, que eu adoro, e depois passei pras ultra regionais bacuri, murici, taperebá e uxí. O de murici era o mais diferente, precisaria insistir um pouco pra passar a apreciar, achei deliciosos os de uxí e de taperebá e o de bacuri é sensacional!

Passei pros cremosos, começando pelo de tapioca com coco, que é o preferido de muita gente, depois o de castanha, que tinha chance imensa de ser o escolhido pro meu copinho, pois amo castanha, e, seguindo a dica da Helena Martins, que adora sorvete e estava se divertindo com a minha empolgação na sorveteria, peguei uma pazinha de carimbó. O carimbó me fisgou pela cremosidade e pelo sabor deliciosos da castanha mesclados ao azedinho doce do cupuaçu. Por pura gulodice, pois queria dois sabores e eles pra isso eu teria que pedir duas bolas, escolhi bacuri e carimbó. Voltei lá durante a semana toda e, apesar de tentar variar, pegava pelo menos uma provinha de carimbó.

Já em casa, peguei a minha receita de sorvete de baunilha de verdade, deixei a baunilha de lado, triturei 1 xícara (chá) de castanha e juntei à mistura de gemas e açúcar e segui com a receita. Ao sorvete, juntei 130 g de doce de garfo de cupuaçu da Manioca. Como o doce é firme, separei porções de mais ou menos 1 colher (chá) e fui misturando, mas sem mexer demais pois a queria os pedaços espalhados.

Se quiser preparar o seu doce, faça a calda que ensinei na receita do bolo de cupuaçu), mas abrir o potinho da Manioca é bem prático, sem contar que nem sempre a polpa de cupuaçu é fácil de achar e, também, nem sempre a polpa é “polpuda” e dá um bom doce (muitas são líquidas demais, boas só pra suco).

Adorei o resultado! Gostei tanto que até sonhei que estava andado pelas ruas de Belém tomando sorvete carimbó.

Pra quem não tem sorveteira: leve o creme ao freezer por 30min, retire e bata com a batedeira por 5min, volte ao freezer e repita a operação mais 3 vezes (guarde o sorvete no freezer por até 1 mês).

Ingredientes

  • 8 gemas
  • 1 xícara (chá) de açúcar (150 g)
  • 1 xícara (chá) de castanha-do-Brasil/Pará grosseiramente moída (135 g)
  • 1 xícara (chá) de leite (240 ml)
  • 2 xícaras (chá) de creme de leite fresco (480 ml)
  • 130 g de doce de garfo ou geleia de cupuaçu da Manioca

Preparo

Numa tigela, misture as gemas passadas por uma peneira, o açúcar e a castanha, reserve.

Numa panela média, aqueça o leite e o creme de leite.

Quando ferver, despeje na tigela das gemas, misture bem, volte com tudo para a panela, leve novamente ao fogo, sempre mexendo, e cozinhe até engrossar, mas sem deixar ferver, apenas até surgirem bolhinhas miúdas nas laterais e cobrir o dorso da colher (risque com a ponta do dedo e o caminho deverá ficar marcado).

Retire do fogo imediatamente, passe pra uma tigela limpa colocada sobre outra tigela com água e gelo para esfriar.

Deixe o creme repousar na geladeira por pelo menos 6 e até por 12h, misture e bata o creme numa sorveteira até ficar bem cremoso e com a consistência de sorvete.

Misture delicadamente o doce de cupuaçu ao sorvete, cuidando pra não mexer demais, pois a ideia é manter o mesclado. Passe pra tigela de servir, cubra com filme plástico e leve ao freezer até o momento de levar à mesa.

Na falta de sorveteira, leve o creme ao freezer por 30min, retire do freezer e bata com a batedeira por 5min, volte ao freezer e repita a operação mais 3 vezes (guarde o sorvete no freezer por até 1 mês).

2 Comentários

  1. 1

    Não acredito Helô amo sorvete de cupuaçu, a uns dez anos atrás um moço do Pará abriu uma sorveteria perto da minha casa aqui em Santos com sabores regional do Pará, só que não deu muito certo e tinha esse sorvete só que chamava castanha do Pará com geleia de cupuaçu, era o meu preferido, eu passei anos tentando achar uma receita com essas características, aí vc posta estou irradiando aqui de felicidades Feliz 2019 Helô com muitas gulodices para nos BJSSS no

    • 2

      roberta, fiquei muito feliz com a sua mensagem! depois me conte como ficou! eu também me apaixonei pelo sorvete de castanha com cupuaçu, realmente muito bom. bjs!

Deixe uma resposta

O seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *