Adicionar à minha lista

Sagu no vinho tinto com creme inglês

Ana Bacellar

Hoje em dia, o sagu é feito de polvilho umedecido, cozido e esfarelado até formar as bolinhas (antigamente usava-se o amido de outra planta). Eu acho o máximo a textura do sagu, as bolinhas ficam macias, com o grudezinho dá a goma, e, ainda por cima, como ficam translúcidas com o cozimento, acabam absorvendo as cores dos outros ingredientes e dão um efeito lindo ao prato.

Por aqui, o sagu comum tem bolinhas miúdas, mas na China, Tailândia, Vietnã e alguns outros países do Sudeste Asiático, há sagus de bolas bem grandes que dão efeitos muito legais.

Mas voltando ao nosso sagu de sempre… Eu já comi sobremesas bem gostosas com ele, não me esqueço de uma tigelinha de sagu feito com água de coco, coco ralado e pedacinhos de manga, banana e abacaxi que comi numa daquelas praias paradisíacas do sul da Tailândia e também adoro o sagu refrescante de laranja, mas o sagu que faz parte da minha vida de forma realmente intensa é o super tradicional sagu com vinho tinto, cravo e canela.

As lembranças de criança que tenho dos potinhos cheios de doce gelatinoso, cheio de bolinhas transparentes e roxas é deliciosa, o sagu era a sobremesa que mais se fazia na cada da minha avó Dina durante as férias. Ela colocava o sagu em tigelinhas colorex, que ficavam numa prateleira baixa da geladeira pra que as crianças menores conseguissem pegar sem maiores riscos, e o meu avô, sempre que ouvia o barulho do abre e fecha da porta da geladeira, dizia pra tomar cuidado e não bater a porta da frigidaire (o divertido é que a geladeira nem era Frigidaire, e sim General Eletric).

O fato é que um sagu com vinho tinto e especiarias bem feito é tão gostoso e simples de fazer que não há motivo pra comprar essas caixinhas de sagu já pré-prontos e totalmente artificiais. Vale, sim, fazer em casa, com vinho de verdade, canela e cravo. Não é à toa que, no sul do Brasil, terra de tantas uvas e onde todo mundo tem pelo menos um tanto de vinho sobrando em casa, o sagu faz parte da lista das receitas que mais fazem sucesso.

Eu, sinceramente, acho que com uma boa colherada de creme inglês, o sagu faz bonito em qualquer mesa de festa, pode ir à mesa numa tigela pra que cada um se sirva ou em taças bem chiques.

Ingredientes

Sagu

  • 1 xícara (chá) de sagu (140 g)
  • 5 xícaras (chá) de água (1,2 L)
  • 1 pedaço de uns 2 cm de canela em pau
  • 2 cravos
  • 3 xícaras (chá) de vinho tinto (720 ml)
  • 1 xícara (chá) de açúcar (150 g)

Creme inglês

  • 1 xícara (chá) de leite (240 ml)
  • 3 gemas
  • ½ xícara (chá) de açúcar (75 g)
  • 1 colher (chá) de essência de baunilha

Preparo

Sagu – Coloque o sagu numa panela, cubra com a água e deixe descansar por 1h.

Junte a canela, o cravo, aqueça e cozinhe em fogo baixo por uns 25min, mexendo de vez em quando, até que as bolinhas estejam quase transparentes e o líquido encorpe.

Junte o vinho, o açúcar e, mexendo de vez em quando pra não grudar no fundo, cozinhe por mais uns 15min, até que quase todas as bolinhas estejam transparentes e o caldo fique grosso e brilhante.

Transfira pra tigela de servir.

Creme – Aqueça o leite numa panelinha.

Numa tigela, misture o açúcar, as gemas peneiradas e a baunilha. Quando ferver, despeje o leite sobre as gemas, misture e volte para a panela.

Sem parar de mexer, deixe no fogo até o creme engrossar e cobrir o dorso da colher.

Passe pra uma tigela limpa e leve à geladeira.

Sirva o sagu gelado com colheradas do creme.

Deixe uma resposta

O seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *