Adicionar à minha lista

Receita de torta capixaba

Ana Bacellar receita de torta capixaba

No post de hoje a gente vai ensinar uma receita torta capixaba deliciosa. Quem vai ao Espírito Santo e experimenta a receita típica das ilhas Caieiras de Vitória acaba se apaixonando pelo prato, não tem jeito. Apesar da torta aparecer durante o ano todo nos restaurantes e fazer parte dos cardápios dos dias especiais, ela é o prato tradicional da Páscoa no Espírito Santo.

Por lá, a quantidade de torta que as mulheres de pescadores, as cozinheiras e os cozinheiros espalhados pela cidade, os restaurantes, os buffets e as padarias fazem pra vender é imensa. Pra não ficar sem, muita gente encomenda a sua com antecedência, mas só pega a torta no dia de saborear, pois ela tem que ser fresca. Ela é vendida assada e dourada em quentinhas ou até em panelas especiais, e há quem goste de comer a torta fria ou em temperatura ambiente em fatias e quem prefira aquecer no forno por uns minutos e servir com arroz e uma salada.

Na receita tradicional entram bacalhau, camarão, ostra, siri, sururu (ou algum outro marisco miúdo, como vôngole), além de cebola, alho, tomate, colorau, palmito, azeitona, coentro, azeite e os ovo. Mas hoje, mesmo no festival de tortas das mulheres dos pescadores de Caieiras, há versões da torta sem pescados, ou com bacalhau, mas sem mariscos, e vegetarianas, pois cada um tem as suas preferências e o que não dá é pra ficar sem torta.

Por isso, na hora de separar os ingredientes pra sua torta, pense nas preferências da sua casa e adapte as quantidades como quiser. Quem não gosta ou não tem ostras, mas tem camarão, deixa as ostras de lado e aumenta a quantidade do camarão, quem gosta dos pescados, mas mora longe do mar e de peixarias, capricha no bacalhau. Quanto ao bacalhau: um bacalhau saboroso é fundamental pro sucesso da receita, mas não precisa ser aquele lombo alto e que custa mais, podem ser lascas menores do peixe. Além do preço mais acessível, as lascas são práticas, já que a dessalga é rápida.

O que importa é acomodar os ingredientes com bom senso. A gente cozinha pra gente e pras pessoas queridas e pronto, faça do seu jeito e pronto.

No Espírito Santo, em casa e nos restaurantes, a receita é preparada e servida naquelas panelas grandes de barro preto, feitas segundo a mais pura tradição indígena pelas paneleiras de Goiabeiras, em Vitória. Além de lindas, as panelas são resistentes e mantém o calor de um jeito uniforme por bastante tempo. Aqui em casa, a gente tem – e usa bastante – algumas panelas de tamanhos diferentes (um simples arroz branco de todo dia ganha sabor numa panela dessas e ainda deixa a mesa mais bonita). Vale a pena ter ao menos uma na sua cozinha (busque por panelas de barro de Goiabeiras na internet, elas não custam caro e eles enviam pro Brasil inteiro).

Quem não tem a panela de barro pode fazer o refogado numa panela qualquer e finalizar num refratário único ou em cumbucas individuais.

A receita de torta capixaba começa no fogo, com o refogado dos temperos, depois entram os pescados. Em seguida, só desligar o fogo, juntar os ovos levemente batidos com as rodelas de cebola, azeitona e pimenta fresca e tudo vai na mesma panela ao forno pra firmar e gratinar.

Ingredientes

Refogado

  • 1 cebola grande em cubinhos
  • 1 dente de alho picadinho
  • 2 tomates bem maduros, sem sementes e em cubinhos
  • 1 colher (sopa) de colorau
  • 300 g de bacalhau limpo em lascas miúdas, já dessalgado e cru
  • 200 g de camarão médio limpo, sem casca e cru
  • 100 g de sururu ou outro marisco bem limpo, como vôngole, ainda cru
  • 100 g de ostras já fora das conchas e cruas
  • 200 g de carne limpíssima, desfiada e crua de siri ou caranguejo, ou metade de cada um
  • 200 g de palmito em conserva em rodelas finas
  • ½ xícara (chá) de azeitona verde em lascas
  • ½ maço de coentro picado
  • Azeite de oliva
  • Sal
  • Pimenta-do-reino

Finalização

  • 4 ovos
  • 8 rodelas não muito finas de cebola
  • 8 azeitonas verdes em lascas
  • 8 pimentas frescas a gosto
  • Molho de pimenta pra servir

Preparo

Refogado – Aqueça um fio de azeite numa panela grande e doure levemente a cebola.

Junte o alho, o tomate, o colorau e espere perfumar. Misture o bacalhau e o camarão e deixe mudar de cor.

Adicione o sururu, as ostras, o siri, o palmito e mantenha em fogo alto até aquecer.

Acrescente a azeitona, acerte o sal e a pimenta, junte o coentro e retire do fogo.

Aqueça o forno a 180ºC (médio-alto).

Unte com azeite um refratário grande (ou 8 individuais).

Finalização – Com a batedeira, bata os ovos até conseguir uma espuma leva e clara.

Misture metade de ovos ao refogado e coloque no refratário.

Espalhe a outra metade por cima e decore com as rodelas de cebola, a azeitona e as pimentas.

Leve ao forno por uns 15min, até firmar e dourar.

Sirva quente ou morna com molho de pimenta.

4 Comentários

  1. 1
  2. 3
    • 4

      Priscila, bom dia!
      Que coisa boa!!!! É muito bom encontrar uma receita querida, que alimente o corpo e a alma.
      Conte sempre pra gente.
      Abraços, Helô e Ana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *