Adicionar à minha lista

Receita de creme de milho verde

receita de creme de milho verde

Que delícia de receita de creme de milho verde!

Um creme quando é bem feito, é delicioso. Simples de preparar, versátil, caseiro, agrada crianças e adultos e tem o cremoso quentinho que conforta. Ele vai bem com muitos outros pratos e é bom até pra comer sem qualquer outra coisa, só o creme de milho numa tigela pra devorar de colherada em colherada. Eu, por exemplo, adoro comer o creme com arroz branco de todo dia, uma farofinha de 5 minutos e uma salada de folhas.

É perfeito pra servir com carnes vermelhas, aves e pescados preparados grelhados, assados, dourados na frigideira e outros sequinhos, como os clássicos bifes à milanesa, tanto de bovino como de frango. Aliás, com frango assado o creme é bom demais.

Tem gente que prepara um béchamel – o nosso molho branco – junta o milho, espera ferver e pronto, e tem gente que engrossa leite com maisena, acrescenta o milho, também só deixa ferver e serve. Eu, sinceramente, não gosto muito dessas preparações, pois acho que falta sabor de milho pra valer, não há uma ligação forte entre o creme e o milho. É milho no meio de um creme e não um creme feito de milho.

Gosto de creme de milho de puro milho e ele pode ser preparado com milho verde em conserva (eu descarto o líquido), congelado ou fresco, que tem grãos macios e adocicados.

O milho

Quando tenho milho verde fresco, coloco a espiga em pé sobre uma tábua, seguro firme com a mão esquerda (sou destra) e, com a direita e uma faca grande e afiada, desço cortando pra retirar os grãos e faço a mesma coisa girando a espiga, soltando todos os grãos. Em seguida, com a faca, raspo bem a espiga pra conseguir a maior parte de sucos e do amido que fica na base do grão e uso essa pasta também no creme. Com esse caldinho que sai dessa parte fica perto da espiga e do tanto de amido que os grãos todos têm, o creme de milho engrossa naturalmente, pois o amido do milho (a maisena) resolve tudo. Os milhos em conserva e congelado têm amido, mas como os grãos foram processados, ainda que bem de leve, podem não ser suficientes pra engrossar o creme. Se isso acontecer, a solução será diluir um pouquinho (mesmo) de maisena num pouco de leite, juntar ao creme e esperar engrossar.

Preparando o creme

Bom, mas como conseguir um creme de milho com gosto de milho pra valer, mas que seja leve? Eu faço sempre da mesma forma: bato no liquidificador metade do milho e o leite até conseguir um creme liso e passo por uma peneira fina pra descartar todas as peles e fiapos, quer dizer, eliminar qualquer traço de bagaço e faço isso pra ter um creme aveludado e mais leve, reservo.

Numa panela, aqueço a manteiga, junto o milho restante com sal e cozinho por uns 5min, até o milho mudar de textura e de cor. Às vezes, pra ter um pouco mais de tempero, refogo um pouco de cebola quase ralada na manteiga e depois junto o milho. Em seguida, junto o creme batido e peneirado e, sem parar de mexer, mantenho no fogo por uns 10min, até engrossar e perder o sabor de milho cru. Então, ajusto o sal e sirvo.

É importante saber que quando o milho é fresco o creme varia em intensidade, tudo dependendo dele estar mais ou menos fresco ou maduro. No dia em que a gente produziu a receita pra foto, o milho era fresquíssimo e bem clarinho, mas muito saboroso. Aí deu um creme muito claro, mas uns dias antes o milho estava amarelíssimo, dando um creme amarelado.

Mas vai quantas espigas de milho?

E quanto às quantidades: não dá pra dizer exatamente se são 2, 3 ou 4 espigas, pois elas têm tamanhos diferentes e aproveitamentos também diferentes. Por isso usei como medida a xícara cheia dos grãos.

Como parâmetro, coloquei 1 e 1/2 xícara de grãos frescos ou 1 lata de milho verde em conserva (a maioria tem 285 g) ou 1 pacote de milho verde congelado (normalmente 300 g).

Essas quantidades de milho são suficientes pra 2 e ½ xícaras de leite (600 ml). Mas é importante lembrar que cozinha salgada de panela normal e caseira não precisa de quantidades tão exatas como na receita de um bolo. Um pouco a mais ou a menos de grãos e um pouco mais de leite se o creme ficar muito grosso não farão mal algum, pelo contrário.

Dá pra receita do creme de milho verde virar vegana? Sim, basta trocar a manteiga por óleo vegetal ou azeite e usar água no lugar do leite. O creme não terá o mesmo sabor, já que a manteiga e o leite dão vida à receita. Mas todos são livres pra viver de acordo com as suas escolhas.

Se quiser um toque de especiaria ao creme, só juntar umas duas raspadas de noz-moscada, fica bem bom e sai do “de sempre”.

Se você é fã de receitas com milho, tenho certeza que vão adorar o e-book que preparei para o Tá na Mesa!

Ingredientes

  • 1 e ½ xícara (chá) de grãos de milho verde fresco e bem macio, ou em conserva ou congelado (de 2 a 3 espigas)
  • 2 e ½ xícaras (chá) de leite (600 ml, o leite pode ser integral, desnatado ou sem lactose)
  • 25 g de manteiga (com ou sem sal) sal

Preparo

Bata no liquidificador metade do milho e o leite até conseguir um creme bem liso.

Passe por uma peneira, espremendo bem, descarte todo o bagaço (peles e fiapos) e reserve o líquido grosso (que é praticamente um suco de milho).

Numa panela média, derreta a manteiga e junte o milho restante e umas 2 pitadas de sal. Cozinhe por uns 5min, até o milho mudar de cor e de textura (ele perde o gosto de milho cru).

Junte o creme batido e, sempre mexendo, deixe no fogo até ferver e engrossar.

Ajuste o sal, retire do fogo e sirva em seguida.

creme-de-milho-verde

3 Comentários

  1. 1
    • 2

      Maria Helena, boa noite!
      Obrigada pelo carinho. Muito gostoso saber que você está aproveitando a receita do creme de milho verde e ela já passou a fazer parte da sua cozinha.
      Continue aqui com a gente.
      Abraços, Ana e Helô

  2. 3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *