Adicionar à minha lista

Picolé de iogurte com mirtilo e framboesa

Ana Bacellar picolé de iogurte com framboesa e mirtilo

Esse picolé de iogurte com mirtilo e framboesa é lindo de arrasar. Pode ser a sobremesa de um almoço ou de um jantar daqueles dias muito quentes, ou lanche da tarde ou pra servir enquanto se aproveita a piscina. Quer dizer, ele vai bem a qualquer hora. Como ele causa um uau daqueles quando chega à mesa, é o tipo de receita que tanto deixa o dia a dia mais gostoso, como deixa qualquer momento especial ainda mais especial.

O preparo é muito simples: basta misturar numa tigela o iogurte e o açúcar até dissolver completamente, dividir esse creme entre as 4 forminhas, espalhar as frutas por cima e levar ao freezer por pelo menos 6h e até por uma semana.

É importante entender que, como a receita nem creme de leite, nem leite condensado, nem clara e qualquer emulsificante, o açúcar adoça, mas contribui pra cremosidade do picolé. Sem açúcar o picolé fica com a consistência de gelo, nada agradável de morder.

Como receitas semelhantes aparecem em muitos livros, revistas, sites e blogs, a gente experimentou várias possibilidades, com mais ou menos açúcar, com e sem limão, com e sem baunilha, mas ficou com a receita que vai aqui (sem limão, sem baunilha e com 1/3 de xícara de açúcar (50 g) pra 2 xícaras de iogurte cremoso. Os picolés ficaram doces, mas sem excessos, a cremosidade ficou garantida e o sabor e a textura do mirtilo, da framboesa e do iogurte ficaram equilibrados, ou seja, dá pra sentir a presença de cada um, mas todos formando um picolé harmonioso. Também é sempre bom lembrar que toda receita com frutas pode variar um tanto, pois cada fruta tem doçuras e características diferentes, impossível generalizar. Bananas e mangas costumam ser mais doces e com polpas bem cremosas, mas precisam de toques de limão pra dar acidez e equilíbrio. Já as frutas vermelhas são saborosas, com aquele azedinho que é tudo de bom, mas principalmente quando entram inteiras numa receita, sem ser como purê, não têm como deixar o creme que vai envolver todas elas (no caso, o iogurte). É preciso também considerar que, depois de congelar, tudo fica menos doce.

A gente usou açúcar branco comum pra adoçar, mas dá pra usar mel no lugar dele. O cristal e o demerara não se dissolvem bem no iogurte, os cristais continuam e os resultados deixam a desejar, e o mascavo tem sabor marcante demais e acaba mascarando o sabor e o aroma do mirtilo, da framboesa e do iogurte.

A receita foi feita com meia caixinha de mirtilo e meia caixinha de framboesa, que se complementam em sabor, em cor e em textura, mas nada impede que se use só mirtilo, ou só framboesa ou que amoras também entrem no picolé. Dependendo de ontem estiver, a Berry House tem berries incríveis que você pode comprar pela internet.

Hoje em dia, não faltam forminhas pra picolé pra vender. Há modelos que não custam R$ 10,00, mas vale investir nas forminhas de silicone que se soltam dos picolés com facilidade. Quase todos os modelos já incluem os palitos, que são reutilizáveis, só lavar bem e preparar outra receita. Em forminhas de picolé, o creme leva umas seis horas pra firmar. Quanto à quantidade de picolés, ela pode variar um pouco pelo tamanho das forminhas, mas 4 picolés médios costuma ser o rendimento.

Se não tiver forminhas, use fôrmas de gelo, basta despeje a mistura de iogurte nas cavidades e completar com as frutas. Pra conseguir espetar uma pazinha de madeira ou uma colher de café pra servir de palito, leve a fôrma de gelo ao freezer por 1h, ou até começar a firmar, então espete o que tiver em casa e volte pro freezer por mais umas 3h, então desenforme e sirva. A quantidade de cubos também varia muito, pois as fôrmas são sempre diferentes.

A receita do picolé de iogurte com mirtilo e framboesa funciona bem com qualquer iogurte, inclusive os sem lactose, vale investir num daqueles gregos ultra cremosos, pois eles fazem a diferença.

Quanto às frutas: a gente experimentou a receita tanto com elas congeladas, como frescas e não dá pra negar que as frescas deram picolés bem mais gostosos, tanto em sabor, como em textura. Mas, se não tiver frutas frescas, a receita funciona com as congeladas.

Ingredientes

  • 2 xícaras de iogurte cremoso (uns 400 g; pode ser sem lactose)
  • 1/3 de xícara de açúcar comum, ou a gosto (50 g; ou use 4 colheres de sopa de mel)
  • 65 g de mirtilo (normalmente ½ caixinha)
  • 65 g de framboesa (normalmente ½ caixinha)

Preparo

Coloque o iogurte e o açúcar numa tigela e misture com um batedor de arame até dissolver.

Nesse momento, o creme passará a impressão de doce, mas depois de congelar ele fica na medida (ou adoce a gosto, lembrando sempre que um tanto de açúcar é essencial não só pra adoçar, como pra dar cremosidade ao picolé).

Preencha 4 forminhas pra picolé com o iogurte. Espalhe por cima o mirtilo e a framboesa e leve ao freezer por pelo menos 6h, ou até por uma semana. Se for usar fôrmas de gelo, preencha as cavidades com o creme (de 12 a 24 cubos, dependendo da fôrma), leve ao freezer por 1h, ou até começar a firmar, então espete um palito ou uma colher pequena no centro e volte pro freezer por mais umas 3h.

Desenforme os picolés e sirva em seguida.

2 Comentários

  1. 1
    • 2

      Fátima, boa noite!
      Obrigada pelo carinho. Mensagens como a sua são deliciosas de receber.
      Esses picolés são lindos e deliciosos, vale a pena preparar (sumirão num minuto!).
      Que gostoso saber que você gostou do pão de ervas e que ele já faz parte da sua cozinha.
      Continue aqui com a gente.
      Abraços, Ana e Helô

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *