Adicionar à minha lista

Pastéis de carne, de queijo e de palmito

No Brasil, é difícil encontrar alguém – criança ou adulto – que não ame pastel. Muita gente compra massa pronta no supermercado ou na barraca de pastel da feira, mas a massa feita em casa, bem fininha e crocante, é mmmmuuuuiiiiito melhor, mais saborosa e cheia das bolhinhas que surgem com o toque da cachaça.

Pra brincar de pastelaria, basta preparar a massa, um, dois ou três recheios, montar, fritar, separar os guardanapos e servir com molho de pimenta. A quantidade de recheios parece pequena, mas sempre sobra um tanto, que pode ser usado em outras receitas (o de palmito, por exemplo, pode entrar numa torta). Quando vou pra praia, sempre faço uma refeição de “pastelaria”, às vezes com umas 3 ou 4 receitas de massa, pois é pra bastante gente, e o sucesso é garantido. Nesse caso, pra ganhar tempo, costumo fritar os pastéis em 2 ou 3 frigideiras.

Importante: sempre frito primeiro os de carne, depois os de palmito e por último os de queijo, que perdem o derretido cremoso em pouco tempo. Também é fundamental fritar no máximo uns 3 pastéis de cada vez, pois é essencial banhar constantemente os pastéis com óleo com a ajuda da escumadeira e virar pra que fiquem cheios de bolhinhas e dourados por igual e é difícil dar conta de mais de 3 pastéis ao mesmo tempo (quando frito muitos pastéis, em duas ou três frigideiras, peço ajuda). Como um pastel encharcado de gordura é horrível, é fundamental deixar secar sobre papel absorvente por alguns minutos.

Embora os recheios mais comuns sejam carne moída com azeitona, queijo, camarão, palmito, carne-seca e frango, dá pra rechear pastel com praticamente qualquer coisa. Uma tia do meu marido sempre fazia pastel de vagem refogadinha, minha mãe não abre mão do pastel de banana e um dos meus irmãos, simplesmente “abria” o pastel já pronto de queijo, “preenchia” o restante da cavidade com arroz, feijão e o que mais houvesse na mesa e comia o seu pastel “de tudo”.
Pra ganhar tempo, sempre preparo os recheios na véspera, guardo tudo na geladeira e na hora de rechear é só usar.

Pra facilitar a vida de quem vai comer, sempre dou formato diferente a cada um dos sabores, por exemplo, corto um disco que se transforma em meia-lua pro pastel de carne, corto um quadrado e dobro ao meio pra formar um retângulo pro pastel de queijo ou de quina pra conseguir um triângulo pro pastel de palmito.

Nunca jogo fora as sobras de massa, simplesmente corto tirinhas, frito no óleo, escorro bem, depois polvilho com açúcar e canela. Infância total, não dá pra resistir…

Ingredientes

Massa

  • 1 xícara (chá) de água (240 ml)
  • 1 colher (chá) de sal
  • 3 xícaras (chá) de farinha de trigo, aproximadamente (uns 400 g)
  • 3 colheres (sopa) de óleo (45 g)
  • 1 colher (sopa) de cachaça (15 ml)
  • 900 ml de óleo vegetal pra fritar

Recheio de carne

  • 1 cebola pequena em cubinhos (120 g)
  • 250 g de carne moída (patinho, coxão mole ou acém)
  • 1 colher (sopa) de polpa de tomate (15 g)
  • 1 colher (sopa) de salsinha e cebolinha picadas (1 ramo)
  • 1 colher (sopa) de azeitona verde picada
  • 1 ovo cozido picado
  • Óleo vegetal
  • Sal
  • Pimenta-do-reino

Recheio de queijo

  • 100 g de queijo mussarela em cubinhos

Recheio de palmito

  • 25 g de manteiga
  • 1 cebola média em cubinhos (150 g)
  • 1 dente de alho picadinho
  • 300 g de palmito em rodelas finas
  • 1 colher (sopa) de ketchup ou molho de tomate (15 g)
  • 1 xícara (chá) de leite (240 ml)
  • 1 e ½ colher (sopa) de maisena (
  • 1 colher (sopa) de salsinha picada (1 ramo)
  • Azeite de oliva
  • Sal

Preparo

Massa – Aqueça a água e o sal numa panelinha até quase ferver e passe pra uma tigela grande. Junte a farinha, o óleo e a cachaça e misture até conseguir uma massa bem macia e que descole das mãos. Cubra e leve à geladeira por uns 30min. Polvilhe ligeiramente uma superfície com farinha e abra a massa com um rolo até ficar bem fininha, quase transparente (ou use um cilindro pra massas).

Recheio de carne – regue o fundo de uma panela média com um fio de óleo e doure a cebola. Depois junte a carne, sal e pimenta e mexa até desfazer os grumos e começar a dourar. Adicione a polpa de tomate, a salsinha e cebolinha, a azeitona e o ovo, acerte o sal e a pimenta e deixe esfriar.

Recheio de palmito – aqueça a manteiga e um fio de azeite numa panela média, doure ligeiramente a cebola, junte o alho e espere perfumar. Adicione o palmito, o ketchup, metade do leite, o cubinho de caldo e deixe ferver por 5min. Junte a maisena dissolvida no leite restante e, sempre mexendo, deixe no fogo só até ferver e engrossar. Junte a salsinha, acerte o sal e, se for preciso, ajuste a acidez com pitadas de açúcar e deixe esfriar.

Divida a massa em 20 partes (retângulos, quadrados ou discos) e separe mais ou menos 1/3 pra cada recheio.

Coloque um pouco de recheio no centro de cada parte, pincele a borda com água pra massa colar, dobre e aperte a borda com os dentes de um garfo pra fechar (ou use uma carretilha).

Cubra os pastéis montados com pano úmido, pra massa não ressecar.

Aqueça o óleo numa panela média.

Mergulhe no máximo 3 pastéis no óleo por vez, banhando-os sempre com a escumadeira pra que fiquem estufados e crocantes dos dois lados.

Escorra os pastéis, seque sobre papel absorvente e sirva com molho de pimenta.