Adicionar à minha lista

Moqueca rapidinha de bacalhau

moqueca-rapidinha-de-bacalhau

Sinto água na boca só em pensar no momento de destampar uma panela de moqueca. Adoro o perfume dos temperos no dendê com leite de coco e, é claro, do ingrediente escolhido como principal pra moqueca daquele dia. A mistura de dendê, tomate, pimentão, cebola, alho, gengibre e leite de coco faz com que a moqueca tenha um gosto único e um amarelo ensolarado e lindo que conforta demais.

Dá pra fazer moqueca de mil coisas. Eu adoro moqueca de banana da terra (fiz até um vídeo pro canal do youtube), moqueca de caju com camarão seco e castanha, moqueca de palmito, moqueca de camarão ou de uma mistura de pescados e, como não poderia deixar de ser, de uma moqueca de peixe de mar ou de rio (a moquequinha de pirarucu que faz parte do cardápio da “Venda” há anos é um sucesso e tanto). Já fiz moqueca com pescadinha, com robalo, namorado, badejo, vermelho, garoupa, com aparas de peixes variados e com bacalhau, um peixe demais de bom.

Com uns 600 g de lascas miúdas ou graúdas de bacalhau da Noruega dá pra preparar uma moqueca pra umas 4 pessoas, e isso é um rendimento e tanto. Sempre gosto de lembrar que as lascas e os filetes bem limpos de peles e espinhas não precisam ser pré-aferventados, pois cozinham em pouquíssimo tempo (aferventar só é essencial quando se quer desfiar ou soltar a carne muito

Como sempre acontece quando se fala em bacalhau, ou em carnes secas e salgadas, o que importa é pensar na receita com um pouco de antecedência pra ter tempo de dessalgar o bacalhau como se deve. Dependendo do tamanho das lascas, o processo pode levar de 12 a 24 horas, sempre com várias trocas de água e mantendo a tigela com o peixe de molho na geladeira.

Quanto ao cozimento da moqueca, gosto sempre de falar que muitas receitas dizem simplesmente pra colocar tudo na panela, deixar no fogo até cozinhar e pronto, mas prefiro as receitas que começam com um refogado inicial, acho que ficam muito mais saborosas. Dou uma refogada nos temperos, só mesmo pra murchar um pouco, então junto o bacalhau, o leite de coco, cozinho pelo tempo necessário pra amaciar e o molho encorpar, acerto o sal e a pimenta e finalizo com o coentro.

Pra mim, moqueca tem dendê, tem coentro e tem pimenta, mas quem não gosta, ou não tem os ingredientes todos em casa, pode usar azeite de oliva, salsinha e cebolinha.

Com um arroz branco de todo dia, uma farofa amarelinha de dendê, ou uma farofinha de 5 minutos, e uma salada de folhas a mesa está posta.

Ingredientes

  • 1 cebola grande em cubinhos (180 g)
  • 1 dente de alho grande ralado
  • 1 colher (sopa) de gengibre ralado
  • 1 pimentão em cubinhos (vermelho ou verde)
  • 2 tomates maduros, sem sementes, em cubinhos
  • 600 g de bacalhau já dessalgado e em lascas (graúdas ou miúdas, bem limpas, sem peles e sem espinhas)
  • Suco de 1 limão
  • 200 ml de leite de coco
  • 4 colheres (sopa) de coentro picado
  • Azeite de oliva e azeite de dendê
  • Sal e pimenta fresca a gosto

Preparo

Aqueça um fio de azeite de oliva com um fio de azeite de dendê. Junte a cebola, o alho, o gengibre, o pimentão com uma pitada de sal e espere perfumar.

Misture o tomate, espere murchar e acrescente o bacalhau, o limão, o leite de coco e tampe a panela.
Mantenha em fogo médio por uns 10 minutos, até que o bacalhau esteja cozido, perfumado e com o molho encorpado e saboroso. Ajuste o sal, regue com mais um fio de dendê, espalhe por cima o coentro, pimenta fresca e retire do fogo.
Sirva em seguida com arroz branco de todo dia, farofa amarelinha de dendê, farofinha de 5 minutos e salada de folhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *