Adicionar à minha lista

Mexido de arroz da Indonésia

Nasi goreng

Ana Bacellar mexido de arroz da Indonésia

Hoje vou ensinar como fazer nasi goreng, que quer dizer arroz frito, mas como prato ele é um mexido de arroz da Indonésia bem temperado com capim limão e gengibre com um monte de outras coisas gostosas. É um prato supertradicional de lá e de outros países do sudeste asiático.

Experimentei um com camarões no início dos anos 1990 num restaurante em Amsterdam e adorei. Logo fui tentar entender a receita, comprei uns livros de receitas da Indonésia, que naquele tempo eram totalmente desconhecidas, li um monte e fui testar.

A receita do mexido de arroz da Indonésia é perfeita pra aproveitar sobras de arroz, normalmente de jasmim, e quanto mais soltinho e frio estiver o arroz, melhor ficará o mexido, pois ele não se desmanchará ou amolecerá demais quando for pra frigideira com os demais ingredientes.

Na verdade, a receita é mais um método, já que o comum é usar o que se tem em casa e levando em conta as preferências. Quem não gosta de cenoura, deixa a cenoura de lado e dobra a quantidade de vagem e por aí vai.

Tudo é picado miudinho e, com o cozimento rápido e em fogo bem forte, os legumes ficam levemente cozidos, mantendo a cor viva e a textura firme.

O preparo começa com a pasta de temperos, que leva bastante coisa, mas é simples de fazer, só processar ou bater no liquidificador, e é a responsável pelo sabor e pelo aroma do nasi goreng.

Pra enriquecer o prato, além dos legumes, é comum acrescentar lascas de peito de frango cozido (podem ser sobras de frango assado) ou de carne de porco também cozida e desfiada (podem ser sobras de um lombo ou de um pernil), tiras de omelete, camarões ou mariscos cozidos na água ou cubos de tofu.

Na hora de servir, basta colocar o mexido numa tigela, espalhar por cima amendoim torrado e salgado picado, coco ralado tostado, gergelim e cebolas fritas e finalizar com um ovo frito com gema mole. Ao lado, rodelas de pepino e de tomate dão frescor ao prato.

Como a receita funciona como prato único e o arroz é a base do prato, calcule 1 xícara (chá) de arroz cru, que rende umas 3 xícaras (chá) de arroz cozido e pronto pra 2 pessoas. Se preferir, troque o frango pela mesma quantidade de carne de porco em lascas ou de camarão descascado e cozido em água com sal.

Importantíssimo: faça toda a mise-en-place do mexido, quer dizer, pique e separe tudo e deixe em potinhos, na hora de preparar será muito mais prático.

Pra servir numa festa, só montar mini porções e trocar o ovo de galinha pelo de codorna, fica lindo.

Ingredientes

Tempero

  • 1/3 de xícara (chá) de castanha de caju (40 g)
  • 1 rodela descascada e de 2 cm de gengibre
  • ½ colher (chá) de noz moscada ralada
  • 1 dente de alho
  • 1 cebola pequena (120 g)
  • 1 talo de uns 15 cm e sem as folhas de capim limão
  • 1 colher (sopa) de gergelim torrado (15 g)
  • 1 colher (chá) de cúrcuma (açafrão da terra)
  • 1 pimenta vermelha dedo-de-moça sem filamentos e sementes
  • 2 colheres (sopa) de shoyu (30 ml)
  • 1 colher (sopa) de açúcar mascavo (15 g)
  • 2 colheres (sopa) de óleo vegetal (30 ml)
  • 2 colheres (sopa) de suco de limão (30 ml)

Cebola

  • 2 cebolas médias em anéis finos (300 g)
  • ¼ de xícara (chá) de maisena (30 g)
  • 500 ml de óleo vegetal pra fritar

Mexido

  • 1 dente de alho picadinho
  • 1 cebola roxa média em fatias finas (150 g)
  • 1 pimentão vermelho médio sem sementes e filamentos em cubinhos
  • 2 cenouras raladas (300 g)
  • 400 g vagem em rodelas finas
  • 1 abobrinha ralada (200 g)
  • 1 tomate maduro, sem sementes e em cubinhos
  • 2 xícaras (chá) de frango cozido ou assado em lascas
  • 6 xícaras (chá) de arroz de jasmim, ou comum, cozido, bem soltinho e frio (2 xícaras de chá do arroz ainda cru)
  • 2 xícaras (chá) de broto de feijão aferventado por 30 segundos
  • 3 colheres (sopa) de shoyu (45 ml)
  • 1 colher (sopa) de açúcar (15 g)
  • 2 colheres (sopa) de suco de limão (30 ml)
  • 4 colheres (sopa) de cebolinha em rodelas finas
  • 1 pimenta vermelha dedo-de-moça fresca ou 4 pimentas biquinho frescas sem sementes e filamentos picadinhas, ou a gosto
  • 4 colheres (sopa) coco fresco ralado grosso ou em fitas finas
  • ½ xícara (chá) de amendoim sem pele torrado e salgado grosseiramente picado (65 g)
  • 2 colheres (sopa) de gergelim torrado (30 g)
  • 4 ovos
  • Sal
  • Óleo vegetal

Preparo

Tempero – Bata todos os ingredientes do tempero no liquidificador ou processador até obter uma pasta grossa, mas homogênea e reserve.

Cebola – Aqueça o óleo pra fritar as cebolas numa frigideira média e funda.

Enquanto isso, coloque os anéis numa tigela, junte a maisena, misture pra envolver e reserve.

Forre uma assadeira com papel absorvente.

Quando o óleo estiver quente, mergulhe metade dos anéis na frigideira e banhe com uma escumadeira. Quando os anéis estiverem dourados e crocantes, escorra com a escumadeira e coloque sobre o papel pra escorrer.

Frite a cebola restante e reserve.

Mexido – Numa wok ou numa frigideira grande e larga, aqueça umas 4 colheres (sopa) de óleo e junte o alho, a cebola, o pimentão e espere murchar e perfumar.

Mantendo o fogo alto, acrescente a cenoura, a vagem, a abobrinha e uma pitada de sal.

Quando os legumes estiverem começando a amaciar, mas ainda mantendo textura firme, junte o tomate, o frango e o tempero, misture bem e espere aquecer.

Acrescente o arroz e o broto de feijão, misture pra envolver bem e deixe aquecer.

Junte o shoyu, o açúcar, o limão, a cebolinha e a pimenta, ajuste o sal e retire do fogo.

Numa frigideira grande e anti-aderente, aqueça o coco só até perfumar, transfira pra uma tigela.

Na mesma frigideira, aqueça um fio de óleo e frite os ovos no ponto desejado (normalmente, deixa-se a gema mole).

Divida o mexido do arroz em 4 partes e coloque uma delas em cada tigela. Por cima, espalhe 1 parte do gergelim, do coco, da cebola frita e termine com um ovo.

Sirva imediatamente, se quiser com fatias de pepino e rodelas de tomate pra refrescar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *