Adicionar à minha lista

Geleia caseira de amora e framboesa

Ana Bacellar geleia caseira de amora e framboesa

Além de linda de morrer, essa geleia caseira de amora e framboesa é deliciosa em sabor e em textura. É um luxo, não dá pra negar, mas ela é perfeita pra quem gosta de uma colherada de geleia com aquele azedinho doce que deixar a fatia de pão ainda mais gostosa.

Vai bem com qualquer pão saboroso, como os nossos pãezinhos de minuto, bisnaguinha, pão de leite macio demais, pãezinhos de leite, pão maravilhoso na panela de ferro, pão integral com castanha e sementes de abóbora e girassol, pão integral dinamarquês e muitos outros.

Aqui em casa, as geleias são sempre caseiras e a gente faz geleia com toda fruta da estação. As cítricas e as de frutas brasileiras e tropicais são sempre bem vindas, as de maçã, pera, pêssego, nectarina são deliciosas, mas não dá pra negar que as geleias de frutas vermelhas, como framboesa, amora e morango fazem sucesso sempre. Hoje é dia de geleia de amora e framboesa e pronto.

É importante pensar que foi se o tempo em que se fazia geleia pra conservar frutas por muito tempo. Hoje a vida é diferente, as frutas estão por aí, a gente vive num país que tem sempre alguma fruta no pé, não tem inverno rigoroso que seca tudo. Ninguém precisa fazer geleia só quando acontece ter quilos de alguma fruta em casa e fazer quantidades enormes pra encher potes e mais potes. É claro que é lindo preparar muitos potes de geleia, escrever nome e data em etiquetas fofas e guardar pra quando der vontade, mas isso é coisa pra fazer quando se tem uma árvore carregada de alguma fruta por perto ou quando a gente encontra a fruta madura e com preço bom no auge da estação. Mas isso tudo pode ficar de lado, dá pra pensar em geleia sem precisar passar pela trabalheira de ficar horas cuidando do doce na panela e de esterilizar os potes e de seguir os processos de pasteurização.

Dá pra fazer quantidades pequenas de geleia pra conseguir potes que rendem poucas porções, pra guardar com segurança na geladeira e consumir em nuns 15 dias (dependendo da fruta, a geleia fica perfeita por até um mês). A gente faz, consome rapidinho e parte pra uma outra geleia, simples assim.

Pra conseguir um pote pequeno de geleia, o ideal é usar pelo menos 250 g de fruta, pois a quantidade de líquido é grande e o rendimento nunca será grande. A panela deve ser média, pois a geleia sobe e pode transbordar se o espaço for pequeno demais.

Como acontece com qualquer receita, o bom ingrediente é a base de tudo. Assim, pra conseguir uma geleia realmente saborosa, é essencial começar com frutas colhidas no ponto certo, maduras e doces. Minha bisavó já dizia que fruta ainda verde e sem graça não faz milagre, é a mais pura verdade. Com frutas frescas, como as que usei da Berry House, as geleias ficam sempre melhores, mas use congeladas se não tiver jeito.

A mistura de amora e framboesa dá uma geleia incrível, mas use apenas uma delas se preferir, basta respeitar a proporção de fruta e de açúcar. O açúcar dá sabor, textura e também é conservante natural. A receita de hoje leva açúcar, fica pra um outro dia uma receita sem açúcar ou com mel (a gente promete que vai pensar numa receita alternativa).

Ingredientes

  • 125 g de amora fresca (normalmente 1 caixinha)
  • 125 g de framboesa fresca (normalmente 1 caixinha)
  • 1 colher (sopa) de suco de limão (15 ml)
  • 2/3 de xícara de açúcar (100 g)

Preparo

Coloque um pires vazio no freezer pra que esteja bem gelado na hora de testar o ponto da geleia.

Numa panela média, aqueça a amora, a framboesa e o suco de limão e deixe em fogo médio por uns 5min, até que as frutas estejam macias e com bastante líquido.

Junte o açúcar, mexa até dissolver e cozinhe por uns 20min, misturando de vez em quando com uma espátula, até conseguir uma geleia com uma cor linda demais e brilhante, mas que dará a impressão de mole até esfriar.

Comece a testar o ponto a partir de uns 15 min da adição do açúcar: retire a panela do fogo, coloque uma colher de chá de geleia no pires bem gelado, espere 1min, ou até criar uma película, e empurre uma das extremidades com a ponta do dedo para ver se enruga; se enrugar, ela estará pronta e, se ainda não enrugar, volte ao fogo por mais uns 2min e siga testando e, se necessário, voltando pro fogo até chegar lá.

Despeje a geleia quente num pote de vidro pequeno, limpo e bem seco, deixe esfriar, tampe e guarde na geladeira por 15 dias (mas pode ser que ela continue perfeita por até 1 mês).

2 Comentários

  1. 1
    • 2

      Andréia, boa tarde!
      Se você tem prática com geleias, de olhar você já sabe como está (ou quase…) e o teste que você faz é perfeito.
      A gente gosta de usar o pires muito gelado por dois motivos: 1 – estando geladíssimo a geleia resfria imediatamente e vai mostrar como ela ficará depois de fria; 2 – como acontece da geleia passar do ponto enquanto se coloca num pires não gelado, pois é teste leva por volta de 1 minuto pra mostrar se escorre ou se para, a geleia da panela continua cozinhando, mesmo fora do fogo, e com o pratinho tudo é mais rápido.
      Conte depois pra gente como ficou.
      Abraços, Ana e Helô

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *