Adicionar à minha lista

Frango assado aberto pelas costas

frango assado aberto pelas costas

Eu me sinto meio que hipnotizada pela fumacinha do frango assado, é tentador passar por perto de algum lugar com frango de televisão.

Quando penso num frango pro jantar, eu tempero logo cedo, deixo na geladeira durante o dia e, umas 2h antes de servir, levo ao forno até ficar com a carne macia e suculenta e a pele crocante.

O frango inteiro só fica pronto quando o calor chega lá no meio da cavidade e as coxas, que tem carne mais dura, ficam macias e isso demora.

Vivo assando só peito, só sobrecoxa ou só coxa, mas não tem a graça e o sabor do frango inteiro, que ainda faz mais sucesso quando cada um prefere um pedaço diferente.

O jeito? Abrir o frango pelas costas, ou “atropelar”, como muita gente diz, deixando a ave com uma espessura uniforme pra que tudo asse num tempo bem mais curto (pelos menos meia hora de forno a menos). Não é difícil, basta ter uma tesoura de frango e pegar o jeito. Dá pra fazer tudo, quer dizer, abrir, temperar e assar em seguida, mas quando dá pra deixar o frango marinar de 3 a 8h na geladeira ele fica bem melhor.

Ingredientes

Frango

  • 4 dentes de alho inteiros
  • 1 limão, sendo meio espremido e meio cortado em 2
  • 1 folha de louro
  • 8 ramos de ervas variadas (salsinha, manjericão e tomilho ou orégano)
  • 1 frango de 1,5kg
  • ½ xícara (chá) de água (120 ml)
  • Azeite de oliva
  • Sal
  • Pimenta-do-reino

Preparo

Frango: Aqueça o forno a 180ºC (médio-alto). Unte uma assadeira média com azeite de oliva, faça no centro um montinho com os dentes de alho, o limão cortado em 4 e ramos de tomilho, salsinha e louro.

Coloque o frango sobre uma tábua com o peito pra baixo e a ponta do rabinho voltada pra você. Coloque a tesoura de frango na abertura e siga cortando rente à coluna até chegar ao outro lado e abrir totalmente a ave pelas costas, depois volte cortando em linha reta para soltar a coluna vertebral da carcaça. Segure o frango pelas paredes que eram unidas pela coluna e force pra abrir a ave, que perderá o arredondado. Vire pra deixar o lado da pele para cima e o da carne para baixo e pressione pra achatar. Faça um furinho de cada lado da pele que cobre a ponta mais fina do triângulo do peito, torça ligeiramente as coxas para acertar e enfie a pontinha do osso de cada uma delas num dos furinhos.

Solte e levante a pele do peito e das coxas, polvilhe a carne com sal e pimenta, distribua folhas de ervas sobre as partes mais carnudas e volte com a pele para o lugar. Polvilhe com mais sal e pimenta, regue com o suco de 1 limão e mais azeite e posicione sobre o montinho com alho (se quiser, prepare até aqui na véspera e deixe na geladeira).

Leve ao forno por 30min, aumente a temperatura para 220ºC (alto) e asse por mais uns 20min, até que o frango esteja bem dourado e macio (espete a coxa com um garfo e veja se os sucos sobem claros). Transfira o frango pra uma travessa e deixe repousar por 10min, enquanto finaliza o molho.

Molho: Primeiro descarte a gordura da assadeira com uma concha, ou encoste 2 ou 3 folhas de papel absorvente na superfície gordurosa e espere absorver. Leve a assadeira ao fogo, junte ½ xícara de água, raspe o fundo com uma colher de pau, deixe ferver por uns 2min, acerte o sal e a pimenta, passe pela peneira e sirva.

10 Comentários

  1. 1
  2. 3
  3. 5
    • 6

      Desirée, boa noite! Que alegria receber uma mensagem assim, isso é o que mais nos dá vontade de continuar estudando, criando, testando, cozinhando e fotografando muito. Abraços, Helô e Ana

  4. 7
    • 8

      Rosana, bom dia! Que coisa bom saber que você achou o frango delicioso. Essa técnica é incrível, pois agiliza o processo, faz com tudo cozinhe de um jeito mais uniforme e o resultado seja mais macio e úmido.
      Fica perfeito em forno elétrico, que é mais preciso não só no momento de escolher a temperatura, como é mais estável. Eu, sinceramente, preferido os elétricos.
      Abraços, Ana e Helô

  5. 9

    Oi Helô,

    Que ótimo, estava só esperando sua opinião para decidir. O meu gás não é encanado, então já viu né? Sim, técnica é tudo, inclusive a sua receita de purê de batata simples também é pura técnica e fica uma delícia, faço assim também com a mandioquinha e fica demais, no começo me assustei um pouco com a quantidade de manteiga mas depois que vi o resultado tendo incorporado um cubinho de cada vez como você mandou, ficou muito gostoso e com textura ótima, adoro suas receitas, muito obrigada! 🙂

    • 10

      Rosana, bom dia!
      Muito gostoso começar a semana com mensagens como a sua. Aqui “Na cozinha da Helô” tudo é feito com cuidado, justamente pra conseguir aquele resultado que deixa todo mundo feliz ao dar uma garfada ou colherada.
      A quantidade da manteiga assusta, tanto que no texto a gente fala, mas, como você percebeu, incorporar do jeito farte transforma tudo num purê maravilhoso. Com mandioquinha, mandioca, inhame, cará e abóbora cabotiá o purê fica perfeito. Bom saber que você já está usando e abusando da receita.
      Agora será a vez do frango. Com a mesma técnica, bastará mudar os temperos pra ter várias receitas de frango assado à mesa.
      Depois conte pra gente como ficou.
      Abraços, Ana e Helô

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *