Adicionar à minha lista

Farofa paraense com feijão manteiguinha e coentro

Feito com:

A receita é deliciosa e puramente simples. Como eu realmente adoro farinha, em casa sempre tem farofa e vivo variando.

Quando a ideia é ter algo delicioso, mas bem dia a dia, faço aquela farofinha de 5 minutos ultra básica, só com manteiga, cebola, farinha e sal. Se quero incrementar um pouco, junto sobras de carne desfiada, bacon, linguiça douradinha, azeitonas, ovo cozido (ou começo fazendo um ovo mexido e depois junto a farinha), cubinhos de queijo, rodelas de banana, frutas secas e castanhas. Quando me dá vontade de mudar um pouco a base da farofa, troco a manteiga por azeite de oliva ou de dendê, ou uso a gordura do bacon, acrescente alho ou pimentão ao refogado inicial e uso e abuso das ervas.

Voltado do Pará com a mala cheia de farinha de mandioca d’água de Bragança da Manioca, uma boa farofa era tudo o que eu queria.

No primeiro almoço em casa, preparei uma basiquinha, que ficou muito gostosa, pois caprichei na quantidade de manteiga e deixei no fogo até ficar bem perfumada e crocantíssima. No segundo almoço, resolvi usar boa parte de um maço de coentro na farofa e, também, decidi adicionar um pouco de feijão manteiguinha que já estava cozido e bem escorrido do caldo na geladeira. Eu adoro o feijão manteiguinha da Manioca, pois é saboroso e tem uma textura incrível, mas, na falta dele, use algum outro feijão bem macio.

Como a ideia era chegar a uma farofa bem temperada e com bastante coentro, comecei batendo no mini-processador, mas poderia ser no liquidificador, 1 cebola pequena com 1 dente de alho e uns 4 ramos grande de coentro, até ficar uma pasta verde. Aqueci a manteiga, juntei o tempero verde e deixei perfumar bem, então acrescentei os grãos de feijão, esperei aquecer, adicionei a farinha, sal e mexi até envolver tudo, então juntei umas folhas de coentro picadinho e pronto. Num outro dia, acrescentei também um ovo cozido esmigalhado e a farofa ficou boa demais.

Servi com arroz branco de todo dia, pimenta de cheiro do Pará (mas pode ser a que quiser) e um frango assado aberto pelas costas que eu tinha temperado logo cedo, mas poderia ser um bife, um ovo frito ou apenas legumes.
Enfim, muito fácil e muito bom.

Ah, pra conseguir uma farofa sem lactose ou vegana basta deixar a manteiga de lado e usar margarina 100% vegetal ou azeite de oliva.

Ingredientes

  • 4 ramos grandes de coentro
  • 1 cebola média em cubinhos (150 g)
  • 1 dente de alho sem casca
  • 50 g de manteiga
  • 1 xícara (chá) de feijão manteiguinha de Santarém já cozido e bem escorrido (ou outro feijão bem macio)
  • 2 xícaras (chá) de farinha d’água crocante (se possível a de Bragança da Manioca – 200 g)
  • Sal

Preparo

Reserve algumas folhas de coentro pra picar e juntar à farofa no final.

Coloque o restante do coentro, a cebola e o alho num mini-processador ou no liquidificador e bata até obter uma pasta verde.

Aqueça a manteiga numa frigideira grande e junte a pasta verde. Quando a pasta começar a borbulhar e a perfumar, junte o feijão, sal e espere aquecer.

Acrescente a farinha e mexa até incorporar bem e aquecer.

Ajuste o sal, misture o coentro picado e passe pra travessa de servir.

Sirva a farofa com arroz branco de todo dia e o que mais desejar, pois farofa combina com muita coisa!

Deixe uma resposta

O seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *