Adicionar à minha lista

Entrevero de pinhão do Rio do Rastro

Ana Bacellar

Há uns anos, fiquei com o meu marido e filhas num hotel gostoso na Serra do Rio do Rastro. Num dia gelado, depois de uma super caminhada pelo canyon, a gente voltou pro almoço campeiro no restaurante do hotel e foi demais de bom. A mesa era farta e apetitosa, eu queria comer um tico de cada coisa, e assim fiz, mas nada bateu o “entrevero de pinhão”.

O prato, totalmente rústico, é um refogado com linguiça, bacon, lombo de porco, cubos de alcatra, cebola, alho, pimentões vermelho e verde e muito pinhão, com salsinha e manjericão no final. O tempero era perfeito, as carnes eram macias e o pinhão era tenro e saboroso, inesquecível.

Puxei conversa com o cozinheiro, que era dali da “serra”, disse que comia entrevero de pinhão desde criança e que, na casa dele, faziam tudo num disco de arado sobre a chapa do fogão à lenha. Ele também falou que era comum usar sobras de carne assada ou de panela e que usando pinhão já cozido o prato fica pronto rapidinho.

Bom, o fato é que eu me encantei tanto com o prato que não conseguia parar de falar da receita. Meu marido e as meninas só riam…

Depois disso, experimentei algumas versões, fiz e refiz até ficar feliz com o resultado. Pra facilitar a vida e deixar a receita mais rápida, sugeri usar o mignon suíno, que cozinha em pouco tempo, assim como a alcatra ou filé-mignon ou mesmo o contrafilé.

Agora, sempre que tenho pinhão, preparo um “entrevero”, que apesar de significar confusão, é uma mistura bem equilibrada.

Ingredientes

  • 200 g de bacon em cubinhos
  • 1 linguiça portuguesa em rodelas finas (400 g)
  • 400 g de alcatra ou filé-mignon em tiras miúdas e finas
  • 400 g de filé-mignon suíno em tiras miúdas e finas
  • 1 xícara (chá) de caldo de carne ou água (aproximadamente 240 ml)
  • 2 cebolas grandes em cubos médios (360 g)
  • 1 dente de alho picadinho
  • 1 pimentão vermelho em cubos médios (130 g)
  • 1 pimentão verde em cubos médios (130 g)
  • 4 tomates em cubos pequenos sem sementes (560 g)
  • 2 xícaras (chá) de pinhão cozido e sem casca (400 g ainda cru)
  • 2 colheres (sopa) de salsinha bem picadinha (2 ramos)
  • 2 colheres (sopa) de manjericão picadinho (2 ramos)
  • Óleo vegetal
  • Sal
  • Pimenta-do-reino

Preparo

Aqueça um fio de óleo uma frigideira grande, junte o bacon e, mexendo de vez em quando, deixe dourar.

Passe o bacon pra uma tigela, mantendo a gordura na frigideira, junte a linguiça e deixe no fogo até que os pedaços estejam macios e começando a dourar.

Transfira a linguiça pra tigela do bacon e faça o mesmo com a alcatra e, em seguida, com o mignon suíno.

Reserve as carnes e passe a cuidar dos legumes.

Se for preciso, coloque um pouco mais de óleo na frigideira. Junte a cebola e, quando começar a dourar, acrescente o alho. Assim que perfumar, adicione os pimentões e espere murchar.

Junte os tomates, sal, pimenta e misture o pinhão.

Quando aquecer, volte com as carnes pra frigideira, misture bem e acerte o sal e a pimenta.

Misture a salsinha e o manjericão e sirva.

4 Comentários

  1. 1
  2. 3
    • 4

      Oi, Eduardo! Pinhões frescos ficam maduros durante o outono. Cozinha-se em água, pode ser com um pouco de sal, até ficarem macios (aproximadamente 1h em panela comum e uns 40min numa panela de pressão). Aí é descascar com uma faca miúda (a casca é dura, não comestível e chata de tirar), come-se o miolo. O mais prático é comprar um pinholino, utensílio pra descascar pinhões que funciona perfeito. Não custa caro e há na internet. Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *