Adicionar à minha lista

Coquinho praliné

Pelas ruas do Brasil, é comum a gente encontrar vendedor fazendo um clássico tilim-tilim com um triângulo de metal pra anunciar a sua chegada e empurrando o carrinho com o fogareiro, a panela grossa com tampa e manivela pra misturar e preparar tudo e, ao lado, os cones de papel ou saquinhos de celofane cheios de amendoim salgado, amendoim praliné e coquinho praliné. Na verdade, pelo cheiro de açúcar que invade a rua, já dá pra saber que há um vendedor por perto.

Quando eu era pequena e ia com a minha irmã, minha mãe e minha avó fazer compras na rua Augusta, a gente sempre comprava coquinhos num saco de papel celofane e, quando ia ao circo ou a parque de diversões, o meu também fazia a festa. No meu texto vai, vai, vai começar a brincadeira… circo e parques de diversões eu conto mais histórias sobre esses momentos tão divertidos e inesquecíveis.

Como eu adoro tudo que tem coco e tenho um fraco daqueles por doces, não resisto quando encontro um vendedor de coquinhos.

Num dia em que fui à feira e olhei pro vendedor de coco na hora em que ele estava tirando a polpa da casca dura, pensei na hora nos coquinhos, então comprei as metades do coco ainda com aquela pele escura que cobre a polpa branca e carnuda e comecei a sonhar com a receita.

Fiz uma busca nos meus livros e fui atrás de umas anotações antigas, pois me lembrava de há tranquilamente uns 35 anos ter conversado sobre os coquinhos com um pipoqueiro. Fiquei feliz quando achei o papel, li com atenção e fui pra cozinha.

A receita só leva ingredientes açúcar, água e, se quiser dar um perfume ainda mais especial, pitadas de canela em pó e a polpa carnuda de um coco ainda com a pele escura e cortada em quadradinhos. No Peru, há os coquinhos garapiñados, que são bem parecidos, só o formato que muda um pouco, costumam ser maiores.

Ingredientes

  • ½ xícara (chá) de água (120 ml)
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de açúcar (225 g)
  • ½ colher (chá) de canela em pó
  • 2 xícaras (chá) de coco fresco em cubinhos (a polpa branca carnuda com a pele escura, normalmente 1 coco grande)
  • Óleo vegetal pra untar

Preparo

Separe um tapete de silicone ou unte com um fio de óleo uma assadeira.

Coloque a água, o açúcar, a canela e o coco numa panela média e aqueça, mexendo até dissolver.

Em seguida, mexendo apenas 1 em 1min, espere a calda espumar e começar a engrossar, como se fosse um doce de leite. A partir desse momento, comece a mexer e continue até a calda açucarar.

Diminua o fogo e espere um pouco desse açúcar arenoso derreter e dar uma leve pra deixar o coco mais dourado.

Despeje os coquinhos no tapete de silicone, espalhe bem e deixe esfriar e secar.

Solte os coquinhos que estiverem grudados e sirva, ou guarde num pote fechado por até 5 dias.

Deixe uma resposta

O seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *