Adicionar à minha lista

Cartola do engenho

Simples demais e bom demais. Muita gente nem acredita que um doce tão aparentemente básico possa causar tanto uau e, de tão representativo, tenha chegado ao ponto de ser declarado patrimônio cultural imaterial pernambucano. Mas é tudo verdade! Muita gente ama cartola, abre aquele sorriso e suspira de ouvir falar…

Em Pernambuco, e no nordeste todo, usa-se queijo de coalho ou requeijão de corte, ou queijo manteiga e fica ótimo tanto com um, quanto com o outro. O queijo de coalho dá um salgadinho delicioso e tem textura puxa-puxa, já o requeijão amanteigado derrete muito, é saboroso, mas nem sempre fácil de encontrar fora da região ou de cidade que tenha bons empórios nordestino. Com queijo mineiro fresco ou meia-cura também fica uma delícia.

A banana pode ser nanica, prata, da terra ou a que tiver por perto, eu gosto de todas.

Pra finalizar, só polvilhar tudo com açúcar mascavo ou rapadura ralada, ou um fio de melaço de cana pra deixar a sobremesa com todo o jeito de doce do engenho, e um toque de canela em pó.

Pura perdição.

Ingredientes

  • 10 g de manteiga ou fio de óleo vegetal
  • 2 bananas da terra grandes em fatias ou rodelas
  • 4 fatias de queijo de coalho ou queijo de manteiga
  • 2 colheres (sopa) de açúcar mascavo ou rapadura ralada
  • Canela em pó pra polvilhar

Preparo

Aqueça a manteiga ou óleo numa frigideira média, junte a banana e deixe cozinhe em fogo médio até que esteja macia e dourada.

Passe pra um prato.

Na mesma frigideira, doure o queijo.

Em cada prato, coloque uma parte da banana, de queijo, mais banana, polvilhe com o açúcar mascavo e canela e sirva quente.

Deixe uma resposta

O seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *