Adicionar à minha lista

Carne de panela com pinhão

carne com pinhao

No tempo do pinhão, além de cozinhar, descascar e comer simplesmente o pinhão com um tiquinho de sal, preparo receitas e mais receitas com ele.

Gosto tanto que compro sempre uns quilos a mais, cozinho, descasco, congelo e tenho pinhão por uns meses. Tem farofa de pinhão, sopa de pinhão, arroz com pinhão, abóbora cremosa com pinhão e também tem carne de panela com pinhão.

Pra carne de panela, escolha um corte como maminha, patinho, coxão mole, coxão duro, acém ou raquete, descartando nervos e gorduras. Todos esses cortes ficam saborosos, macios e se desmancham com o longo cozimento e combinam com o pinhão. A carne de panela pode ser feita na panela comum ou na panela de pressão. Eu, sinceramente, quando uso cortes que são normalmente mais duros, uso a panela de pressão. No dia da foto, eu usei um pedaço de raquete, que é um corte de custo bem razoável e só depende de um mini trabalhinho, que é separar os filés que ficam acima e abaixo da camada central que é um nervo, fiz na panela de pressão e, depois de 1h e 15m eu abri eu já estava com uma carne saborosíssima.

Então, juntei os pinhões já cozidos e descascados, deixei uns 10 minutos no fogo, acertei sal e pimenta, misturei a salsinha e servi. Ah, já ia me esquecendo: depois de dourar a carne com a cebola na panela, pra aproveitar todos os grudadinhos, resolvi deglaçar com 1/2 xícara de cachaça, que dá um leve sabor e ainda ajuda a deixar a carne ainda mais macia.

Ela fica deliciosa, cai muito bem num dia frio e sempre agrada, basta preparar um arroz branco, uma farofa simples, ou uma polenta cremosa, e a mesa está posta. Pode ser prato de dia a dia, mas também faz bonito numa refeição mais requintada, pois pinhão é o máximo.

Ingredientes

  • 200 g de bacon em cubos pequenos
  • 700 g de maminha bem limpa em cubos de uns 2 cm (normalmente 1 peça, ou patinho, coxão mole ou coxão duro, acém ou raquete)
  • 1 cebola grande em cubos pequenos (180 g)
  • 2 dentes de alho bem picadinhos
  • 1 colher (sopa) de açúcar mascavo (18 g)
  • 1 xícara (chá) de cachaça (240 ml)
  • 4 tomates, sem pele e sem sementes, em cubos pequenos (500 g)
  • 1 litro de água fervente (aproximadamente)
  • 1 folha de louro
  • 2 xícaras (chá) de pinhão cozido e sem casca (400 g ainda cru)
  • 3 colheres (sopa) de salsinha e cebolinha picadas (3 ramos)
  • Óleo vegetal
  • Sal
  • Pimenta-do-reino

Preparo

Numa panela grande comum, ou na panela de pressão, doure o bacon na própria gordura. Descarte metade da gordura (guarde para outra preparação, como uma farofa), acrescente a carne, doure de todos os lado e passe pra uma tigela. Regue o fundo da mesma panela com um fio de óleo, junte a cebola, espere murchar, misture o alho e deixe perfumar. Misture o açúcar, deixe começar a caramelizar, acrescente e acrescente a cachaça e mexa pra soltar o que estiver colado no fundo da panela.

Junte o tomate, a carne com os sucos que estiverem na tigela, o louro, cubra com a água e acrescente umas 2 colheres (chá) de sal. Diminua o fogo quando ferver e cozinhe por mais ou menos 2 horas, até que a carne esteja macia (espete com um garfo pra testar e, se perceber que o caldo começa a secar, junte água de meia em meia xícara) ou, por mais ou menos 1 hora e 15 minutos se for na panela de pressão. Junte o pinhão e deixe no fogo por mais uns 30 minutos, até que tudo esteja macio.

Ajuste o sal e a pimenta, misture as ervas, passe pra uma travessa funda e sirva com arroz, farofa ou com polenta cremosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *