Adicionar à minha lista

Brigadeiro de castanha e nibs de cacau

Não é segredo pra ninguém que eu amo castanhas e que tais, tenho um fraco daqueles por crocantezinhos… Acho delicioso morder um brigadeiro de chocolate bem intenso, mas confesso que, entre o brigadeiro e o docinho de nozes recheado com cereja que a minha mãe fazia pra todas as festas de aniversário da família, eu ficava com o de nozes, e eu era criança. A massa levava leite condensado, manteiga e gema, ia ao fogo pra dar o ponto de brigadeiro, então recebia as nozes moídas, esfriava e, na hora de enrolar, levava no meio ¼ de cereja escorrida da calda, aí era só a bolinha no açúcar antes e colocar numa forminha metalizada, ou vermelha ou dourada.

Em 2013, quando fui curadora de gastronomia do festival “Le Brésil sur la rive gauche” do Le Bon Marché em Paris, por quatro meses eu preparei diariamente alguns quilos de brigadeiro, sendo 1/3 da quantidade de chocolate e os outros 2/3 de sabores variados. Logo nos primeiros dias, pensei no docinho de nozes da minha mãe e resolvi usar castanha-do-Brasil/Pará no lugar das nozes e, como recheio, ½ colher (chá) de uma geleia que eu fazia com polpa de açaí e açúcar e foi um sucesso. Fiz brigadeiro de tudo!!

Agora, visitando Belém e a D.Nena “Filha do Combu”, comi muito chocolate e vários brigadeiros preparados com o precioso cacau da Amazônia e rolado em nibs e, também, trouxe na mala um pacotinho de pasta de cacau, que só precisa ser ralada na hora de usar e é a coisa mais linda, pois vem embrulhada numa folha do cacau) e um saquinho de nibs. Em casa, eu me lembrei dos brigadeiros parisienses e deu uma vontade daquelas de preparar uns docinhos.

Fiz uma receita da massa com castanhas-do-Pará/Brasil, só que sem a gema e o leite da receita antiga, e rolei em nibs no lugar do açúcar, deixando o docinho com um leve amargor salgadinho. Enfim, eu adorei o resultado e já fiz de novo usando também castanha-de-caju e castanha-de-baru.

D. Nena, fiz com carinho, beijos!

Ingredientes

  • 1 e ½ xícara (chá) de leite condensado (normalmente 1 lata de 395 g)
  • 10 g de manteiga
  • 1 xícara (chá) de castanha-do-Brasil/Pará grosseiramente moída (135 g)
  • 1 xícara (chá) de nibs de cacau pra rolar os docinhos (100 g)
  • Manteiga pra untar

Preparo

Numa panela média, alta e de fundo grosso, aqueça o leite condensado e manteiga. Mantendo o fogo baixo e sempre mexendo pra não grudar nem queimar no fundo e tomando cuidado, pois a mistura espirra bastante e é muito quente, cozinhe por 10 a 15min, até que a massa fique brilhante e com um colorido mais forte e a panela comece a chiar (inclinando a panela, aparecerão umas pregas e ficará uma camada fina, como uma renda, na base).

Retire do fogo, junte a castanha, passe pra um refratário untado com manteiga e deixe esfriar por umas 3h (saindo do fogo ele ainda estará mole, mas firma quando esfria).

Coloque os nibs numa tigelinha, reserve.

Unte as mãos com um pouco de manteiga, pegue uma porção de massa com uma colher (chá), enrole e passe pelos nibs.

Coloque os doces nas forminhas.

Guarde os docinhos num pote fechado em temperatura ambiente por 2 ou 3 dias (ou congele já nas forminhas por uns 3 meses e, sem abrir o pote, para não melar, deixe descongelar naturalmente).

Deixe uma resposta

O seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *