Adicionar à minha lista

Beijinho de antigamente

Ana Bacellar

Criança que é criança sonha com o rá-tim-bum que libera o ataque aos docinhos da festa. Eu sempre me dei bem nessa hora, pois enquanto os brigadeiros sumiam, pegava primeiro os beijinhos e depois os olhos-de-sogra, que muita gente adora, mas não costumam ser as primeiras opções.

Minha mãe, que fazia todos os docinhos pra nossas festas de aniversário, sabia do meu fraco por coco e caprichava nas quantidades pra sobrar bastante.

Como, nos anos 1960, leite condensado ainda era luxo e brigadeiro sempre foi prioridade, muita gente deixava de lado o leite da lata na hora de preparar os outros docinhos da festa. Por isso, o beijinho é de “antigamente”, a receita chega ao ponto de enrolar com a redução do leite de coco e do leite, com o açúcar e a gema.

Com coco seco a receita fica ok, mas com coco ralado fresco ela muda de patamar e passa ser deliciosa.

Beijinho que é beijinho é rolado no açúcar comum e tem um cravinho no meio. Se o docinho não for pra aniversário, deixe de lado as forminhas metalizadas e espete cada docinho num palito de pirulito, fica lindo e diferente.

Ingredientes

Beijinho

  • 1/3 de xícara (chá) de leite de coco (80 ml)
  • 1/3 de xícara (chá) de leite (80 ml)
  • 2/3 de xícara (chá) de coco fresco ralado fino (50 g)
  • ½ xícara (chá) de açúcar (75 g)
  • 10 g de manteiga
  • 2 gemas
  • 1/3 de colher (chá) de essência de baunilha

Finalização

  • 2/3 de xícara (chá) de açúcar (75 g)
  • 12 cravos-da-índia
  • Manteiga pra untar

Preparo

Numa panela média, alta e de fundo grosso, aqueça o leite de coco, o leite, o coco, o açúcar, a manteiga, as gemas e a baunilha. Sempre mexendo, pra não grudar nem queimar no fundo, e tomando cuidado, pois ele espirra bastante e é muito quente, cozinhe por uns 20min, até conseguir um doce encorpado, brilhante, que descole de uma vez da panela, fazendo umas pregas e deixando no fundo só uma crostinha bem fina.

Transfira pra um refratário untado com manteiga e deixe esfriar por umas 3h pra firmar.

Se, ao final do tempo, a massa passar do ponto e ficar muito dura, junte um pouquinho de leite e volte ao fogo para acertar.

Pra moldar, unte as mãos com um pouco de manteiga, pegue porções de massa com uma colher (chá) e enrole fazendo bolinhas.

Coloque o açúcar de rolar num prato fundo, role os docinhos nele e transfira pras forminhas.

Guarde os beijinhos num pote fechado em temperatura ambiente por 2 ou 3 dias (ou congele já nas forminhas por uns 3 meses e, sem abrir o pote, pra não melar, deixe descongelar naturalmente).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *