Adicionar à minha lista

Baião-de-dois bem rico

Ana Bacellar

O Lua – Luiz Gonzaga, o rei do baião – cantava que ia “mostrar para vocês, como se dança um baião e quem quiser aprender, basta prestar atenção” e eu, Helô, digo que vou mostrar para vocês como um baião-de-dois é bom e ensinar a receita.

O prato, que é pra lá de arretado, sertão total e nordestino de alma, é feito de arroz e feijão, combinação que quase todo brasileiro adora. Cearenses, potiguares e paraibanos costumam fazer o baião com feijão-de-corda, fresco sempre que possível, mas como nem sempre a gente tem esse feijão delicioso por perto, dá pra usar o de corda seco (que é mais fácil de achar), ou qualquer outro feijão, como mulatinho, carioca, rosinha, rajado e até um jalo. O arroz é o branco de todo dia, que fica diferente no baião, porque cozinha no caldo do feijão.

Há receitas pra todos os gostos e bolsos, mais ou menos ricas dependendo do que se tem na geladeira e na despensa. No Nordeste, o charque e a carne de sol caseira sempre entram na panela, mas nada impede que a carne seca e o toucinho defumado sejam as carnes do prato.
Cebola, alho, cominho, coentro são meio básicos, mas há quem use tomate e pimentão.

Como eu adoro queijo, gosto de incrementar a receita com 100 g de quadradinhos de queijo de coalho dourados na frigideira e fico com um baião-de-dois que já passa a ser de “três”. É um bom prato único, mas com um pirão de leite a refeição atinge a perfeição. Para dar o clima, coloque um baião para tocar.

Ingredientes

  • 2 xícaras (chá) de feijão-de-corda fresco ou seco, ou outro feijão como mulatinho, carioca, rosinha (360g)
  • 250 g de bacon em cubinhos
  • 1 cebola grande em cubinhos (180 g)
  • 1 dente de alho picadinho
  • 1 e ½ xícara (chá) de carne seca cozida e separada em lascas (250 g)
  • 1 xícara (chá) de arroz branco lavado e escorrido (180 g)
  • ¼ de colher (chá) de cominho
  • 4 colheres (sopa) folhas de coentro e cebolinha picadinhas (4 ramos)
  • 100 g de queijo de coalho em quadradinhos
  • Óleo vegetal
  • Sal

Preparo

Numa panela grande, coloque o feijão, cubra com água até ultrapassar uns 5 cm e aqueça. Quando ferver, retire a espuma que subir, abaixe o fogo e cozinhe por, mais ou menos, 1h e 30min, até que os grãos estejam bem macios, mas inteiros (se começar a secar, junte mais um pouco de água quente), reserve. Se o feijão for seco e quiser ganhar tempo, cozinhe o feijão na panela de pressão.

Regue o fundo de uma panela média com um pouco de óleo e junte o bacon. Quando os cubinhos estiverem dourados, acrescente a cebola, deixe dourar um pouco e adicione o alho. Quando perfumar, junte a carne seca e o feijão com 3 xícaras do caldo do cozimento (se necessário, complete com um pouco de água). Deixe ferver por 5min para encorpar, acrescente o arroz e cominho, abaixe o fogo e cozinhe por 20min, mexendo de vez em quando com colher de pau, até que o arroz esteja cozido, mas com os grãos inteiros. Acerte o sal, junte o coentro e a cebolinha e coloque na travessa de servir.

Aqueça um fio de óleo numa frigideira antiaderente e nele doure os quadradinhos de queijo dos dois lados. Espalhe o queijo por cima do baião e sirva com molho de pimenta.

11 Comentários

  1. 1
  2. 3
    • 4

      Aline, bom dia!
      Você não imagina como as mensagens com a sua são capazes de deixar o meu dia mais feliz e com vontade de seguir em frente, ainda mais em momentos tão duros como os de hoje.
      Abraço, Helô

      • 5

        Dona Elo hoje trabalho. Na area da educação. E ja fui garçom. Do la da venda um de seus restaurantes. Foi uma prazer. Ver tanta qualidade humildade e conhecimento juntos. Sucesso sempre

  3. 6

    Dona Elo hoje trabalho. Na area da educação. E ja fui garçom. Do la da venda um de seus restaurantes. Foi uma prazer. Ver tanta qualidade humildade e conhecimento juntos. Sucesso sempre

  4. 8
  5. 10
    • 11

      Marilene, boa noite!
      Que notícia gostosa. A gente também ama baião de dois.
      Deve ter ficado maravilhoso com o leite de coco, ótima ideia.
      Acompanhe as novidades e conte sempre como ficou.
      Abraços, Ana e Helô

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *